Conto - Posição: Frango Assado


Posição: Frango Assado

Faz quatro domingos que só faço a mesma posição: frango assado. Sim, é exatamente isso que você leu. Já quis trocar várias vezes, cansei de sempre ficar na mesma posição, os joelhos doem, o corpo fica dormente... Mas a maldita loira insiste sempre na mesma. Se eu pudesse, iria sugerir quem sabe a posição peixinho, ou quem sabe a posição capivara... A vaca na brasa... Até mesmo a posição da linguiça! (Sim, eu, que não gosto de linguiça, iria me sujeitar a isso só por causa dela). Mas não, a bendita tem que gostar tanto assim do frango assado! Não está entendendo nada, não é? Antes que comece a pensar que sou uma depravada (se já não o acha), irei explicar direitinho o que vem ocorrendo em minha vida. 

Tudo começou há mais um menos um mês. Estava eu, numa bela manhã de domingo de sol, sentada na minha casa quando um amigo meu disse que vinha colocar o papo em dia. Conhecendo o Fábio tão bem como eu conheço, sabia que isso significava que ele iria almoçar aqui. Sem ter nada de comestível em casa, resolvi comprar um frango assado, que ambos gostávamos. Liguei no "Frango na Brasa" e deixei um reservado, lá para o meio-dia. Dado o horário, peguei o carro e saí de casa, indo até o estabelecimento comercial. Parei em frente e desci. Era em uma casa simples, e do lado de fora havia um banner fazendo propaganda de uma promoção e do outro lado, na parede, havia uma daquelas máquinas de frango assado nas roletas. 

Poesia - Desculpas


Relendo poesias antigas minhas,
Percebi o quão cruel fui ao tentar atingir
Quem me causava tanta dor.
Machuquei-a de novo e de novo e de novo a cada poesia,

E ainda que em seus comentários
Demonstrasse serena indiferença,
Voltava a cada novo texto,
Viciada em minhas palavras-veneno.

Poesia - Desculpe-me Pelo Transtorno


Desculpe-me pelo transtorno,
Desculpe-me pela dor que lhe causei.
Todos os cortes abertos em sua pele morena.
Todas as lágrimas transbordando dos olhos-chocolate.

Sei que jamais voltará a se embevecer em minhas palavras
E agora sei que ao ouvir meu nome tua pele se arrepia,
Seus olhos se arregalam e você é tomada por pânico,
Implorando para que lhe salve dos monstros que lhe assombram.
Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger